sábado, 25 de junho de 2011

[Fazendo Pipoca] Trailers, sinopses e capas

                                   Hmmm, tô sentindo cheiro de pipoca!
Mas... a pergunta que não quer calar: quem nunca foi enganado por um trailer, capa ou sinopse?
Acho que ninguém, tanto engano para o "bem", quanto engano para o "mal".
Como assim? Se liga aí...
Imagina a situação: Você está no cinema, ou em casa assistindo tv/dvd e passa um trailer de um filme qualquer.
Você provavelmente vai pensar: 'Esse filme aí parece ser muito bom! Quero ver.'
Ou então... 'Putz, esse filme parece ser uma bosta, nem vale minha atenção.'
O mesmo acontece com a capa e a sinopse.
Já se deparou com aquele dvd que tinha uma capa super criativa, chamativa e pensou que o conteúdo
do dvd seria top, e quando assistiu, se decepcionou? Ou então pegou aquela capa, aquele dvd simples, furreca à primeira vista e simplesmente se apaixonou?
Aconteceu com meu querido Marcus Lazaro, que recentemente me deu este depoimento:
'Olha, fui enganado pelo nome e por uma capa de um filme: http://filmow.com/o-filho-de-rambow-t8633/
Não dava nada por esse filme, tanto pelo seu nome, quanto pela sua capa.
Me enganei, ele é muito bom!'
É, meus caros, é mais comum do que pensamos.
E a sinopse? Ah... essa aí tem o dom da farsa!
Quem escreve a sinopse sabe muito bem o que está escrevendo e como está escrevendo para enfeitiçar o público e fazer com que sinta vontade de assistir o filme.
É um grande exercício de hipnose mesmo.
Isso faz parte do cinema, é a tal história "cada um vende seu peixe como pode e da forma que pode, o importante é vender o peixe".
Sinceramente? Acho que sinopse, trailer e capa mereciam um prêmio. Não precisa ser o Oscar ou a Palma de Ouro, basta um prêmio para dar reconhecimento ao trabalho, até porque a influência desses três meios é muito grande na hora de decidir assistir ou não determinado filme. Ou seja, tem um papel fundamental.
Minha dica é: não se deixe enganar... ou deixe!
É muito mais gostoso assistir um filme pensando que não é bom, e se deparar com aquele suspiro, aquele envolvimento e abstração durante seu desenrolar, do que se decepcionar.
Mas minha dica na verdade nem era aquela... é essa aqui: assista filme, qualquer um, sem preconceito com capa, trailer ou sinopse.
Veja pelo roteiro, pelo diretor, pelos atores, veja por você, por diversão, por prazer!

Curtiu? Compartilha com a galera no Facebook e no Twitter!
Tem Twitter e quer falar comigo?
Tô lá: @PatyEM, aceito críticas, sugestões, respondo e sigo de volta.
Ah!!! A pipoca já está pronta, vamos ao filme!
Até a próxima.


2 comentários:

Anne 26 de junho de 2011 09:29  

Isso aconteceu comigo com aquele "A Filha do Chefe" com a Tara Reid e o Ashton Kutcher (http://www.adorocinema.com/filmes/filha-do-chefe). Li a sinopse, pareceu ser interessante. Mas quando fui assistir... JesusGenésio, que comédia-trash-sem-pé-nem-cabeça!

Outro exemplo: Caça às Bruxas, com Nicolas Cage (http://www.adorocinema.com/filmes/caca-as-bruxas/). Esse eu tive o desprazer de ver no cinema. As primeiras cenas do filme mostram que parece ser bem legal, com uma pitada de suspense. Depois...

Enfim, muito bom o post! :)

Patrícia Macedo 26 de junho de 2011 16:09  

É, Anne... bem comum, né?
Todos nós já passamos por isso, achei o tema interessante justamente por ser comum.
Fico feliz por ter gostado do post e por ter vindo aqui comentar. Obrigada! :)
Volte sempre!
Beijão

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.